sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Sexo e droga entre crianças e adolescentes

Após terminar a postagem anterior, onde escrevi sobre a falta de conversa entre as famílias, vi uma notícia impressionante na Ana Maria Braga - mais você.
Em Campo Grande havia encontro de crianças e adolescentes para o uso de droga e prática de sexo em horário em que as crianças e adolescetes deveriam estar na escola.
Nota-se claramente que o individualismo de todas as pessoas leva a esse tipo de coisa.
Onde será que está o meu filho e o seu agora?
Será que eles realmente estão na escola? Será que a escola vai te ligar se seu filho faltar? Será que algum vizinho que observar uma festa ocorrendo em uma casa vizinha irá comunicar? Um vizinho que vê um monte de adolescente e crianças fazendo uma festa não tem que chamar a polícia?
Mas, como chamar a polícia? As pessoas não conversam, como você vai imaginar que naquela festa está acontecendo algo ilícito? Pode simplesmente ser um festa de aniversário.
Esse tipo de coisa é lamental.
Poderia ser evitado se as pessoas conversassem mais, se os pais  ao sairem de casa para trabalhar, avisasse o vizinho que seu filho adolescente ficará sozinho em casa, para que, por favor, avisar se alguma coisa diferente notar. 
Sempre há um vizinha já aposentado que pode auxiliar nisso. Mas é necessário que os pais dê ao seu vizinho essa liberdade, pois o que se nota  muitas vezes é que os pais não querem que se intrometam na sua vida.
É necessário que os pais voltem para casa em horários diferentes.
É necessário que os pais sintam cheiro diferente em sua casal. Afinal sexo e droga tem cheiro.
É fundamental que as pessoas comecem a conversar!!!