quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Absurdos feitos por pessoas que são eleitas pelo povo para representá-lo.

14/09/2011 - 05h30

Ministro do Turismo usa servidor público como motorista da mulher

Publicidade
DE SÃO PAULO
Hoje na Folha A mulher do ministro do Turismo, Pedro Novais, usa irregularmente um funcionário da Câmara dos Deputados como motorista particular, revela reportagem de Andreza Matais e Dimmi Amora, publicada na Folha desta quarta-feira (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).
O servidor, Adão dos Santos Pereira, fica dia e noite à disposição da mulher do ministro, Maria Helena de Melo, 65, que é funcionária pública aposentada e não trabalha no Congresso.
Veja fotos da mulher do ministro e o 'chofer'
Procuradoria investigará pagamento de governanta por ministro
Ministro deve esclarecer pagamento a governanta, diz Ideli
Oposição quer ação contra ministro por pagamento a governanta
Ministro pagou governanta com verba pública por 7 anos
A Folha flagrou o motorista levando a mulher do ministro para visitar lojas em Brasília (veja sequência de fotos).
Sérgio Lima - 8.set.11/Folhapress
Motorista pago para trabalhar na Câmara leva mulher de ministro Pedro Novais (Turismo) às compras
Motorista pago para trabalhar na Câmara leva mulher de ministro Pedro Novais (Turismo) às compras
Segundo a reportagem, Pereira foi contratado pelo gabinete do deputado Francisco Escórcio (PMDB-MA), mas nunca trabalhou ali. O servidor foi exonerado ontem, depois de o deputado saber que a Folha preparava reportagem sobre o caso.
OUTRO LADO
O ministro do Turismo, Pedro Novais, não respondeu ontem por que a mulher usa um servidor do Congresso como motorista particular.
Em nota divulgada à noite, o ministro diz que Pereira foi seu motorista até ser exonerado em dezembro, quando Novais deixou a Câmara para assumir o ministério. A nota diz que Adão dirigia o mesmo carro usado pela mulher do ministro nas últimas semanas e afirma que o carro é alugado.
GOVERNANTA
Na terça-feira (12), a Folha revelou que Novais pagou com verbas da Câmara o salário da governanta de seu apartamento por mais de sete anos, quando exercia mandato como deputado.
A empregada Doralice Bento de Sousa, 49, recebia como secretária parlamentar, mas trabalhava no apartamento de Novais.
Este ano, quando Novais virou ministro, ela deixou de ser governanta e foi contratada como recepcionista por uma empresa terceirizada do Ministério do Turismo.
Após a reportagem, a A ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) afirmou que o ministro deve prestar esclarecimentos sobre uso do dinheiro público para pagar a governanta.
O Ministério Público Federal do Distrito Federal também decidiu analisar o caso.
Leia mais na edição da Folha desta quarta-feira, que já está nas bancas.